0
0
0
s2smodern

A Escola Estadual "Dr. Alfredo Pujol" de Pirajuí irá receber seus alunos com uma "cara nova" no início do ano letivo de 2017. A tarefa, que acabou ontem (1), foi realizada por 25 reeducandas que cumprem hoje o regime semiaberto na Penitenciária Feminina "Sandra Aparecida Lário Vianna" de Pirajuí. Elas foram selecionadas para receber qualificação profissional por meio do Programa Via Rápida Expresso, que oferece aulas práticas em equipamentos públicos.

A ação é uma parceria entre Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado (SDECTI), a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) e Secretaria de Estado da Educação (SEE). O projeto capacitou 1.225 reeducandos do sistema prisional paulista e contempla outros 36 municípios paulistas na primeira etapa (como Bauru e Jaú), desde a capital até o extremo oeste do Estado. 

Os cursos possuem dois módulos, divididos em 25/horas de aulas teóricas e 75/horas de práticas. Os municípios foram escolhidos de acordo com a demanda de reeducandos na região. Na rede estadual, sempre nos meses que antecedem a volta às aulas, a Secretaria da Educação organiza aulas práticas de manutenção e limpeza nos prédios. A previsão é que elas terminem antes do retorno dos alunos. No ano passado, foram pintadas 42 escolas estaduais em todo o Estado. O sucesso da iniciativa garantiu a sua ampliação em 2017. Para o semestre desse ano, há previsão de novas pinturas em mais 48 unidades escolares. 

Sobre o Via Rápida Expresso

O Via Rápida Expresso é uma modalidade do Programa Via Rápida coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado (SDECTI) que tem como objetivo oferecer cursos de curta duração, na área da construção civil (pintores), para presos do regime de semiliberdade e trabalhadores desempregados. Em 2016, a iniciativa ofereceu 10.000 vagas para o Via Rápida Expresso e outras 10.000 vagas para o Via Rápida Econômico. A Pasta também conta com o Via Rápida Emprego, que já qualificou profissionalmente mais de 230 mil pessoas em todo Estado.

Fonte: Secretaria da Administração Penitenciária - SAP