O que vamos estudar e apreender aqui são sobre o Selo que a Igreja (Kehilá=Assembléia=Congregação) Primitiva tinha e que a identificava com o Seu Mestre e Salvador Yeshua( Nome no original hebraico do Messias). Este é também mais um fato que ficou escondido debaixo de “sete chaves” para que o povo não conheça esta verdade. O povo que compunha a “Igreja Primitiva” era sim 100% de Judeus, bem como a identidade do Salvador. Você sabia que: “UM JUDEU MORREU POR VOCÊ?”. Quem não entende isto, não entende o Plano da Salvação, pode ser religioso, mas isto não quer dizer absolutamente nada. “E conhecereis a Verdade, e a Verdade vos libertará”, Ev. João 8.32.

A seguir a reportagem:

Um Selo da Antiga Sinagoga Messiânica Aurora, Colo. (EP) — Um Selo Messiânico da igreja cristã na antiga Jerusalém foi redescoberta após 2000 anos. Este antigo símbolo foi
encontrado no Monte Sião. Acredita-se que ele foi criado e utilizado por judeus crentes que se chamavam a sim mesmo de Nazarenos na primeira Igreja Messiânica. (Ver MT. 2.23 aqui fala que o Messias foi habitar em Natseret (Nazaré); João 1.45 fala quando Felipe falou para Natanael que tinham acabado de achar Àquele de quem escreveram Moshê (Moisés) na Tora (5 primeiros livros da Bíblia) e os profetas que era “YESHUA BAR YOSSEF, DE NATSERET”, ou seja “YESHUA FILHO DE JOSÉ, DE NAZARÉ”; e Atos 24.5 descreve que o Rav Shaul HaShaliach (o Rabino Shaul (Paulo) O Apóstolo) era o principal chefe da “seita dos Nazarenos”, assim era identificada a “Igreja Primitiva”.

Três companhias - Olim Creative Products de Tiberíades, News About Israel (NAI) de Jerusalém e a Christian Floral Delivery do Colorado, se uniram e anunciaram a descoberta deste antigo símbolo, pelo qual a NAI adquiriu direitos autorais. Ele consiste de três separados, porém integrados símbolos: uma menorá ao topo, uma estrada de Davi ao centro e um peixe na parte de baixo. Em cada uma das formações do símbolo de três partes, a estrela é formada pelo entrelaçamento da base da menorá como o peixe.

O Selo Messiânico foi achado gravado ou inscrito em oito antigos objetos. Os artefatos foram mostrados a Ludwig Schneider, editor chefe da revista da NAI, Israel Today, em 1990. Eles os obtiveram de Tech Otecus, um velho monge que viveu como eremita na parte antiga da Cidade de Jerusalém. Otecus disse que nos anos 60 ele pessoalmente escavou cerca de 40 objetos com o Selo Messiânico numa antiga gruta localizada nas proximidades da Sala Superior no Monte Sião.

O que uma vez era a entrada principal da gruta está agora cercada com uma pesada grade igual a de cadeias. Esta porta, que leva abaixo de um antigo lugar de batismo, está fortemente protegida por uma pesada corrente e cadeado. De acordo com Schneider, a última entrada para a gruta foi fechada logo após ele ter contado aos padres do monastério local sobre a descoberta do Selo Messiânico.

Schneider fotografou oito artefatos que foram dados a ele por Otecus, e mostrou as fotos para o curador do Museu de Israel. "Quando ele cuidadosamente analisou minhas fotos", lembra Schneider, "o curador imediatamente disse-me que aqueles objetos e seu exclusivo símbolo eram um importante achado. Ele disse-me que o museu já havia visto outros objetos feitos com o mesmo símbolo de três partes de uma fonte que ele não mencionou". (continua)

ROEH JOSÉ EMÍLIO MARMOL
MINISTÉRIO BEYT SHALOM EM PIRAJUÍ
MINISTÉRIO JUDAICO NAZARENO Filiado a A.Y.N.–ALIANÇA YSRAELITA DOS NAZARENOS
AV. DR. LUIZ BARBANTE, 670 – 14-3584-5601
Cultos: 6ª Feira às 20h; Sábado às 10h Estudo da Tora e às 18H Encerramento do Shabat e aos Domingos às 19H. VENHA CONHECER AS VERDADES BÍBLICAS A PARTIR DAS RAÍZES HEBRAICAS /ARAMAICAS/PESHITA.

Adicionar comentário

Leia com atenção:

Nosso site defende ao máximo a liberdade de expressão, no entanto pedimos que haja responsabilidade ao postar. Todos os comentários são de responsabilidade de seus respectivos autores.

Comentários com assuntos diferentes do Artigo poderão ser excluídos sem aviso prévio, assim como comentários anônimos ofensivos e/ou com denúncias não provadas pelo autor.


Código de segurança
Atualizar